03 dicas para ser um contador que entrega valor ao cliente

De maneira simplificada, a rotina de um contador qualquer – sem alguma especificação – envolve preocupar-se com novos regimentos, obrigações acessórias, tributos, patrimônios e uma série de outras coisas que não envolvem entregar um serviço diferenciado ao seu cliente.

Afinal, me responda uma coisa: o que te difere de outro contador?

E não me responda coisas subjetivas, quero uma resposta concreta do tipo: Eu entrego para ele uma análise dos seus custos, um direcionamento de onde ele deve atuar na compra com os seus fornecedores…

Se você possui algo nesse sentido precisa começar a pensar em se adaptar.

E não é a minha percepção, apenas, acerca do assunto. Pode ser a sua própria e dos seus demais colaboradores.

Ou você acredita que o que torna o seu cliente mais rico é o “serviço” tradicional das contabilidades?

(E isso não é desmerecimento, realmente, ele é fundamental e deve ser feito, no entanto, ele não é o único e com toda certeza, não é o mais importante).

Meu objetivo portanto é lhe mostrar – com 03 passos simples – em como você inserirá mudanças no seu escritório contábil para ser um Contador Consultor.

1) Faça uma auto-análise

Parece papo de autoajuda, mas não se trata sobre isso. Afinal, Bill Gates já dizia, se quiser mudar o mundo, comece arrumando o seu quarto. (acho que era algo nessa linha)

E o ponto é que é verdade, é fundamental que você consiga ser autocrítico e identificar os pontos de melhoria da sua empresa.

E você pode começar simples: comece pensando naquilo que mais lhe incomoda ou que é um entrave dentro da empresa ou um ponto que incomoda o seu cliente.

(E se tiver problema em todas essas áreas? Resolva os mais simples primeiro.)

O ponto mais importante é você conseguir analisar, compreender o que precisa ser melhorado e AGIR!

No link que está acima, tu conseguirá ter acesso à uma planilha que poderá te ajudar nesse processo.

No entanto, não se prenda à ela.

Você pode fazer algo mais completo e colher a visão dos seus colaboradores e clientes. O que eles enxergam e você não vê?

Crie um roteiro de perguntas, que não sejam de SIM ou NÃO e que se baseiam em entender o por quê das coisas.

OBSERVAÇÃO: Faça perguntas diretas, não enviese a percepção das pessoas compartilhando a sua opinião primeiro e não torne isso uma entrevista, o objetivo deve ser o de uma conversa guiada.

2) Envolva a tua equipe

Um dos maiores erros de TODO empreendedor é pensar que a imposição ou a solidão irá fazer com que ele seja mais eficiente e alcance seus resultados mais rápidos.

Se engana bastante quem enxerga que o caminho é esse.

Qual é o seu propósito, afinal? E o propósito do seu escritório contábil? Sua equipe entende isso? Ela faz parte disso?

Envolver não é comunicar, envolver é ouvir, questionar, fomentar discussões.

E não há a necessidade de problematizar para que isso aconteça.

Vocês possuem alguma Reunião Geral (reunião com todos os membros da empresa)?

(Se não, fica a dica obrigatória a ser cumprida)

Utilize deste momento para que o seu propósito seja compartilhado e que novas discussões sejam feitas, entender o que seu colaborador tem a dizer, como ele pensa e o que, na visão dele, deveria ser feito com toda certeza fará com que haja um maior alinhamento e que as coisas fluam de forma mais tranquila na empresa.

Não negligencie-os, afinal, eles estão contigo e não contra ti.

3) Seja um Contador Consultor

Esse nem deveria ser um tópico, pois merece um artigo inteiro sobre o assunto.

No entanto, sendo pragmático ser um Contador Consultor é realmente focar em entregar mais valor ao seu cliente por meio de Indicadores Contábeis que são extraídos dos Demonstrativos e Balancetes que, anteriormente, eram dito como entregas aos seus clientes.

E ser um inicia exatamente com você compreendendo qual a situação que o seu escritório contábil se encontra.

Compreendendo melhor quais são as barreiras e dificuldades, conseguirá quebrar – uma a uma – até que o seu escritório consiga vivenciar a mudança de paradigma no modo de trabalho, que é o de parar de viver para fazer coisas que não entregam valor aos seus clientes.

E se valor não for isso, pense: as obrigações tornam o seu cliente mais rico? Se não, você, no lugar dele, acharia que isso está certo?

Se não, você realmente precisa mudar! E seguir para o passo 02 que retratamos que nenhuma mudança será feita se você não tiver a garantia que para você conseguir sair do operacional, a sua equipe estará – não apenas trabalhando – mas seguindo o panorama maior!

Eles precisam ser mais críticos, desenvolver o pensamento de serem consultores, de olharem para os números, vejam soluções, sugestões, proposições para os clientes!

O caminho não é mais fácil, já te conto esse segredo, mas ele é mais recompensador e mais gratificante! É sobre ou levar impacto ou entregar obrigações.

A decisão sempre será sua e se vier na mais difícil, você não estará sozinho!

 

Texto criado em parceria com a Nucont

 

 

1 thought on “03 dicas para ser um contador que entrega valor ao cliente”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *